Nelore Grendene

  • Telefone (65) 3224-1068
  • contato@neloregrendene.com.br
“Cala a boca”: estudo da NASA rebate crítica da comunidade internacional de que “agricultores brasileiros são desmatadores”.
25/01/2018

“Cala a boca”: estudo da NASA rebate crítica da comunidade internacional de que “agricultores brasileiros são desmatadores”.

A mudança de postura da Agência Espacial dos EUA (NASA), a respeito da ocupação de solos no mundo pela agricultura revela que o Brasil protege e preserva a vegetação nativa de seu território em mais de 2/3 e cultiva apenas 7,6% das terras. Confirmando que é preciso atenção profissional quando o tema é preservação ambiental agro no Brasil.

A maior parte dos países utiliza entre 20% e 30% do território com agricultura. Os da União Europeia usam entre 45% e 65%. Os Estados Unidos, 18,3%; a China, 17,7%; e a Índia, 60,5%.

Ancorada no estudo que desmente os falsos discursos ecológicos sobre a pressão ambiental imposta ao setor agrícola brasileiro e “envolve interesses políticos, comerciais e muita manipulação”, a jornalista Carmen Cestari apresenta a opinião de analistas de mercado do site Mundo Rural Business que rebatem as críticas feitas pela comunidade internacional de que, “os agricultores brasileiros são desmatadores”.

Conforme a jornalista, o analista chefe e estrategistas de mercado pecuário, Julio Brissaca ressalta que este é um importante aviso aos produtores brasileiros que devem investigar o que acontece no agronegócio antes, de se deixar levar por conversas distorcidas sobre ecologia e preservação ambiental, de ambientalistas desonestos, maquiados para defenderem o lucro de grandes investidores e políticos manipuladores que querem controlar a produção agrícola com rédea curta no Brasil. Deixando o produtor numa espécie de agrodependência. Para o analista, sem informação profissional, o produtor não obterá lucro nesta atividade cada vez mais burocrática.

Na avaliação de Tania Tosi analista chefe e estrategista de grãos da Rural Business, de acordo com Carmem Cestari, os dados da NASA revelaram ao mundo uma visão mais honesta sobre agricultura no Brasil. Ainda que utilizando uma pequena parte do território nacional, mostra a força do trabalho diário dos produtores que hoje abastecem o Brasil com produtos baratos e de alta qualidade, para transformar o país num dos maiores celeiros de produção do planeta.

Sintonizados em suas análises, os estrategistas alertam que este é um mercado de mentiras e manipulações ambientais e que para mudar os rumos do agronegócio é preciso informação profissional, investigativa e isenta.

O trabalho conjunto da NASA e do Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) fez amplo levantamento com o mapeamento, e o cálculo das áreas cultivadas do planeta, baseados em monitoramento por satélites. Durante duas décadas, a Terra foi vasculhada, detalhadamente, em imagens de alta definição por pesquisadores do Global Food Security.

Confira na íntegra a opinião da equipe Mundo Rural Bussines: https://youtu.be/TJnvmdBiuDg

Clickweb Agência Digital